Todo apoio às famílias do Beco Fagundes, em Betim

Manifestamos nosso apoio à luta das cerca de 50 famílias do Beco Fagundes, no bairro Jardim Teresópolis, em Betim, que estão ameaçadas de despejo pela Prefeitura. 

A comunidade trava uma batalha na Justiça contra a arbitrariedade da Prefeitura, marcada por manobras processuais e laudos sob suspeição, segundo a Comissão Pastoral da Terra (CPT).

O argumento da Prefeitura para ação é de que o subsolo oferece instabilidade, em virtude de um barranco que desmoronou no local há dois anos. No entanto, a comunidade e técnicos independentes alegam que as 27 casas indicadas para despejo estão construídas em local plano, longe de 200 a 300 metros de distância do barranco, sem nenhum sinal de que estejam sob risco. Eles acreditam a ação da atende aos interesses da especulação imobiliária. Os moradores exigem que a Prefeitura construa o muro de arrimo no local do deslizamento, como prometido há mais de dois anos, e que retome as negociações com a comunidade. 

“Todo despejo é cruel, desumano e brutal; em tempo de pandemia, sem alternativa digna prévia, mil vezes pior e inadmissível. Exigimos a suspensão do despejo e Mesa de Negociação, já!”, afirmam os moradores em nota divulgada em conjunto com a CPT.

Somos a favor da segurança das famílias e comunidades, especialmente em época de chuvas. Mas a denúncia é grave. Não podemos tolerar arbitrariedades e ações que prejudiquem o sagrado direito das famílias a uma moradia digna. Pela manutenção da negociação e contra o despejo das famílias do Beco Fagundes!

Posts recentes

Posts relacionados