CORONAVÍRUS – Patrus Ananias apresenta emendas à medida provisória que trata de compra de equipamentos, serviços e material

Emendas buscam assegurar transparência em processo que dispensou licitação, além de fortalecer providências já tomadas por governadores e prefeitos no combate ao coronavírus

woman-applying-hand-sanitizer-3987146

Com o objetivo de garantir a segurança das trabalhadoras e trabalhadores que prestam serviços essenciais, apoiar a atuação dos estados e municípios no combate à pandemia de coronavírus, e assegurar a qualidade dos equipamentos e serviços prestados pelas empresas dispensadas de licitação, o deputado Patrus Ananias apresentou sete emendas à Medida Provisória 926/2020, editada pelo governo, no final de março. A MP trata de procedimentos para aquisição de bens, serviços e insumos destinados ao enfrentamento do coronavírus.

Entre as propostas encontram-se a obrigatoriedade de fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPI), pelo poder público e empresas privadas, aos profissionais responsáveis pela manutenção das atividades essenciais e a adoção imediata de medidas técnicas e sanitárias recomendadas para evitar, ou minimizar, riscos de contágio.

Em atenção a governadores que têm priorizado a vida das brasileiras e brasileiros ao implantar medidas de proteção, uma das emendas modifica o art. 3º da MP, que prevê que o governo federal poderá, mediante decreto, dispor sobre os serviços públicos e atividades essenciais no combate ao coronavírus, sem prejuízo das medidas já adotadas nas esferas municipal e estadual.

Reforçando ainda as atribuições de estados e municípios no enfrentamento ao coronavírus, a proposta confirma a competência das secretarias estaduais, distrital ou municipais de saúde, ou órgão sanitário, para a recomendação técnica e fundamentação da restrição excepcional e temporária em rodovias, portos ou aeroportos. Pela medida do governo a competência, neste caso, é restrita à Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Como a proposta governamental dispensa licitação pública para aquisição de bens, serviços e insumos para o enfrentamento da emergência de saúde pública, Patrus propõe que conste nos contratos, com essas empresas, a garantia de qualidade dos equipamentos, serviços e o fiel cumprimento do pactuado.

A MP 926, publicada no Diário Oficial da União em 21 de março, recebeu 125 emendas de deputados e senadores que deverão ser analisadas por relator, ainda a ser indicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>