Frente em Defesa da Soberania Nacional chega a Belo Horizonte

Iniciativa é itinerante e reúne partidos políticos, centrais sindicais, movimentos sociais e religiosos 

Lançamento da Frente em Brasília (4/9)

Lançamento da Frente em Brasília (4/9)

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional será lançada em Belo Horizonte no dia 12 de dezembro, data em que a cidade completa 122 anos. De caráter suprapartidário, a iniciativa tem o apoio de 239 deputadas e deputados federais, e 30 senadoras e senadores.

“O nosso primeiro compromisso é trazer para militar na Frente o maior número de parlamentares comprometidos com a causa nacional, em uma perspectiva suprapartidária. Queremos, com a mais ampliada participação, levar a Frente em Defesa da Soberania Nacional aos estados, regiões, municípios que conformam a nossa grande e querida pátria brasileira”, afirma o secretário-geral da Frente e deputado federal Patrus Ananias (PT-MG). A Frente está sob a presidência da senadora Zenaide Maia (PROS-RN) e tem como presidente de honra o ex-senador Roberto Requião.

A iniciativa tem percorrido o Brasil a partir do lançamento nacional em Brasília (04/09), que contou com a presença de mais de 300 pessoas e a participação da ex-presidenta Dilma Rousseff, do ex-ministro Fernando Haddad, da presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, além de lideranças dos partidos de oposição e dezenas de representantes de movimentos sociais, religiosos e organizações da sociedade civil.

Para o lançamento em BH estão sendo convidados os deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores da Região Metropolitana de Belo Horizonte, centrais sindicais e sindicatos, movimentos sociais, comunitários e eclesiais.  Para cada estado brasileiro onde a Frente já foi lançada, foi indicado um coordenador, em Minas Gerais será a deputada federal Áurea Carolina (PSOL-MG).

6.19 - Colégio Marista visita Câmara - Plínio Xavier (7)

“O desmonte das políticas educacionais, culturais e sociais; a entrega indiscriminada do Estado brasileiro aos interesses internacionais; o ataque aos direitos dos indígenas, quilombolas e demais povos e comunidades tradicionais; da comunidade LGBTI, das mulheres e do povo preto é coerente com o projeto entreguista desse governo, que não tem compromisso nenhum com a soberania nosso país” denuncia a deputada.

“Essa realidade é parte de uma lógica fascista, de apologia à violência e destruição completa de conquistas do movimento social que são inegociáveis. Não podemos permitir que Bolsonaro e suas medidas anti-povo e, em grande parte, inconstitucionais, continuem aprofundando a situação de vulnerabilidade de comunidades que, historicamente, estão à margem do acesso aos direitos cidadãos”, continua Áurea Carolina.

“A Frente se compromete com três pilares da soberania: o Estado Democrático de Direito, ancorado na Constituição Cidadã de 1988; a defesa do território e do patrimônio do povo brasileiro; a reconstrução dos direitos que asseguram a vida e as condições para o exercício dos direitos e deveres da cidadania”, explica Patrus Ananias.

“A Frente é uma estratégia para impedir mais retrocessos, por meio de uma ação articulada nos estados. Ela vai permitir que nossa resposta em defesa do Estado de Direito e da democracia seja ainda mais potente e qualificada”, completa Áurea Carolina.

Frente suprapartidária e itinerante

MAPA_SOBERANIA-5

Realizado numa quinta-feira (19/09), na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o lançamento da Frente em São Paulo, representantes de todas as centrais sindicais, além de movimentos sociais e de entidades sociais.  “Temos que mobilizar, derrotar este governo que está acabando com o Brasil. Essa é a nossa tarefa, essa é a nossa luta: vamos organizar a Frente no Brasil inteiro”, declarou o deputado federal Carlos Zaratini (PT-SP), coordenador da Frente em São Paulo. Também presentes, o líder do PT na Assembleia, deputado Alencar Santana (PT-SP), o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP), o presidente do PT-SP, Luiz Marinho e o professor da Fundação Getúlio Vargas, Bresser Pereira.

No dia seguinte, 20 de setembro, acompanhado pela deputada estadual Leninha (PT/MG), Patrus Ananias foi a Montes Claros, Norte de Minas, onde debateu com professores universitários, professores das redes públicas estadual e municipal, representantes de movimentos sindicais e eclesiais, de sindicatos e comunidades rurais a importância da Frente.  “Trabalhamos com a perspectiva de uma Frente andarilha e com coordenações regionais e estaduais. Aqui no Norte de Minas, a deputada Leninha assumiu a coordenação regional”, disse o deputado.

Em outubro, foi a vez de Rio Grande do Sul (07), Santa Catarina (14) e Goiás (31).  Em Porto Alegre, o lançamento aconteceu na Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do Rio Grande do Sul (Fetrafi-RS). Organizado pelo deputado Henrique Fontana (PT-RS), coordenador da Frente no estado, contou com a presença de Patrus Ananias, de Roberto Requião e lideranças de cinco partidos do campo progressista: PT, PCdoB, PSOL, PDT e PSB. Movimentos sociais estiveram representados pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e pela Via Campesina. O ato contou ainda com a representação da União Nacional dos Estudantes (UNE) e do Fórum Inter-Religioso.

Sob a coordenação do deputado federal Pedro Uczai (PT-SC), centenas de trabalhadores (Eletrobras, Eletrosul, Petrobras, Correios, bancos públicos e outros órgãos federais) participaram do evento em Florianópolis, lotando o auditório Deputada Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Presentes o deputado federal gaúcho Henrique Fontana, que preside a Frente Parlamentar contra a Privatização da Eletrosul; a senadora Zenaide Maia (PROS-RN) e o ex-senador Roberto Requião (MDB-PR). De Santa Catarina, ainda participaram o senador Esperidião Amin (Progressistas), além de diversas lideranças de partidos políticos, sindicatos e movimentos sociais.

Em Goiânia, participaram do Fórum de Debates os deputados federais Patrus Ananias (PT-MG), Rubens Otoni (PT-GO), coordenador da Frente em Goiás, a deputada estadual Adriana Accorsi (PT-GO), que presidiu o ato de lançamento, o ex-ministro Gilberto Carvalho, lideranças partidárias, dos movimentos sociais e dos trabalhadores das empresas públicas que serão privatizadas.

Em novembro, a Frente foi lançada nos municípios mineiros de Capitólio (08) e Passos (09). Localizados na região Sudoeste do estado, os dois municípios estão próximos à Usina Hidrelétrica de Furnas, uma das unidades geradoras de energia da Eletrobrás. “A privatização da Eletrobrás é um crime, privatiza um bem fundamental à vida humana, as águas”, alertou o deputado. No dia 5 de novembro foi publicado, em edição extra do Diário Oficial da União, o Decreto 10.082 que autoriza o aumento de capital social da Eletrobrás em até 9,987 bilhões de reais. Esse movimento prepara a companhia para a privatização.

09.11 - Frente Passos

Em Capitólio, o deputado foi recebido pelo prefeito José Eduardo Terra Vallory (PT) e pelo presidente do PT municipal, Elton Rodrigues. Em Passos, além do SindUTE, estiveram presentes no lançamento da Frente, a chefe de gabinete da Prefeitura, Olga Bastos, representantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Itaú de Minas; Sindicato dos Servidores Municipais de Fortaleza de Minas, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Confecção, Associação das Pessoas Portadoras de Deficiência Física de Passos (Reintegrar), Comunidades Eclesiais de Base e representantes do PT dos municípios de Capitólio, Cássia, Itamogi, São Sebastião do Paraíso, Guaxupé, Pratápolis e Alpinópolis.

Em dezembro foi realizado lançamento em Curitiba (02/12) sob a coordenação do deputado estadual Tadeu Veneri (PT-PR) e da ex-deputada federal Clair da Flora Martins. No Rio de Janeiro, sob a coordenação estadual do deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ), o lançamento também está marcado para o dia 12 de dezembro.

Lançamento da Frente em Curitiba. Foto: Orlando Kissner

Lançamento da Frente em Curitiba. Foto: Orlando Kissner

Lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional

 

Data: 12 de dezembro

Horário: 18 horas

Local: Crea-MG – Auditório subsolo

Avenida Álvares Cabral, 1600 – Santo Agostinho – BH

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>