Deputado Patrus Ananias votou pela convocação do ministro da educação na Câmara

O deputado Patrus Ananias (PT-MG) votou na quarta-feira (04/12) pela convocação do ministro da Educação Abraham Weintraub, na Comissão de Educação da Câmara, para prestar esclarecimentos sobre suas despropositadas declarações relacionadas às universidades federais. A convocação do ministro foi aprovada por 24 votos a favor e oito contrários.

48600169526_4c23273b6e_o

Os partidos PT, PSOL e Podemos apresentaram cinco requerimentos para a convocação do ministro. Segundo o requerimento apresentado pela bancada do PT, com a administração do ministro Abraham Weintraub “o MEC se transformou em propagador de polêmicas e ataques à educação pública e seus profissionais, sendo o atual ministro o principal porta-voz”.

Os parlamentares manifestaram indignação diante das provocações do ministro ao meio acadêmico e destacaram diversas declarações polêmicas de Weintraub, entre elas, a que qualifica as universidades federais – sem qualquer responsabilidade ou prova – como “madraças de doutrinação”, com espaços que “têm plantações extensivas” de maconha, além de os laboratórios de química estarem desenvolvendo droga sintética, a metanfetamina.

O requerimento de convocação de Weintraub afirma que o “ministro ataca reitores, universidades, professores, pessoas comuns com as quais simplesmente não concorde ou em relação às quais nutra preconceito, destilando ódio, e não conduzindo uma agenda educacional”. O documento ainda aponta que o ministro não trata sobre as questões relacionadas “ao insuficiente financiamento para uma educação pública de qualidade para todos, entre outros temas relevantes e estratégicos para o país”.

A previsão é de que o ministro seja ouvido pelo colegiado às 10h da próxima quarta-feira (11). Ao contrário de pedidos de convite, os requerimentos de convocação por comissões do Congresso tornam obrigatório o comparecimento da pessoa requerida. Caso o ministro não compareça e não apresente alguma justificativa para a ausência, ele pode responder por crime de responsabilidade.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>