Em Bogotá, Patrus é convidado de encontro católico sobre política

Nesta quinta (30), o deputado Patrus Ananias viaja a Bogotá, na Colômbia, onde participa da delegação formada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil para o Encontro de Católicos com Responsabilidades Políticas.

O evento, inédito, ocorre de 1 a 3 de dezembro e é organizado pela Pontifícia Comissão para a América Latina e pelo Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam).

O objetivo do encontro é promover um “intercâmbio de testemunhos e reflexões sobre a experiência dos leigos católicos que assumem responsabilidades políticas a serviço dos povos latino-americanos. Trata-se de colocar a Igreja em atitude de ouvir as situações e as necessidades que vivem os católicos com responsabilidades políticas”.

Para isso, foram convidados aproximadamente 70 católicos que exercem ou exerceram responsabilidades políticas em países caribenhos e sul-americanos. Eles se encontrarão em painéis e em conferências com 20 bispos e cardeais.

O encontro será aberto por uma reflexão sobre as “prioridades, desafios e tarefas da política na América Latina segundo o magistério do Papa Francisco e do episcopado latino-americano”.

Vale lembrar que o Encontro de Católicos com Responsabilidades Políticas acontecerá depois dos 10 anos da 5ª Assembleia do Celam, realizada em Aparecida e coordenada pelo então Cardeal Bergoglio (agora Papa Francisco). O documento final de Aparecida orienta uma Igreja pobre e para os pobres.

Finados, momento de humildade e pensar a finitude

Neste dia de Finados, o deputado Patrus convida a abrirmos nossas mentes e corações para lembrarmos daquilo que nossos mortos, nossos antepassados nos deixaram.

O dia de hoje é também para refletir sobre a finitude e a importância da humildade diante da brevidade da vida.

Residência agrária, conhecimento que brota do campo

Na terça, dia 11 de agosto, tive a honra de participar da abertura do Congresso Nacional de Residência Agrária, em Brasília. O encontro reúne universidades, movimentos sociais, assentados da reforma agrária e técnicos de Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural), além dos alunos, claro, para debater a produção de conhecimento no campo. Há, ainda, graduados em cursos superiores que tenham feito estágio, pesquisa ou extensão em assentamentos. Continuar lendo

Natal

Entre as coisas boas que me ocorreram em 2013 está a releitura das poesias de Carlos Drummond de Andrade. Encantou-me sobretudo a poesia memorialística de Boitempo. Mas foi em Farewell, já quase finda a leitura de Poesia Completa, que encontro a mensagem natalina que compartilho com as amigas e amigos, desejando-lhes um Natal de muita paz.

Natal

  Continuar lendo

Os dois discursos do Papa Francisco

Partilho com vocês o discurso que o Papa Francisco pronunciou em Cagliari, na Itália, no dia 22 de setembro. O primeiro foi feito de improviso; o segundo, mais formal e contido, que ele levou escrito, mas não leu. Penso que vale a pena ler e meditar sobre os dois.

VISITA PASTORAL A CAGLIARI
ENCONTRO COM OS TRABALHADORES
DISCURSO DO SANTO PADRE FRANCISCO
Largo Carlo Felice, Cagliari Domingo, 22 de Setembro de 2013

  Continuar lendo

A Pacem in Terris (Paz na Terra) e o contexto brasileiro na época de sua publicação

Partilho texto que elaborei como participante do evento promovido pelo Senado Federal sobre os 50 anos da  Encíclica Papal Pacem In Terris.

1.      A Encíclica

No dia 11 de abril de 1963, a menos de dois meses de sua morte, o Papa João XXIII, cuja canonização acaba de ser anunciada, surpreendeu o mundo com a publicação da encíclica Pacem in Terris.

A encíclica joanina começa inovando na sua abertura. Tradicionalmente os documentos pontifícios eram destinados à comunidade católica. João XXIII, após fazer as saudações de praxe, inclui, entre os destinatários da encíclica, “todas as pessoas de boa vontade”. Torna-se, assim, logo de saída, um texto ecumênico e dialogante. A inesperada e esplêndida saudação inaugural encontra ressonância e desdobramentos no corpo da encíclica. João XXIII convida a todos para os trabalhos de construção da paz: “As linhas doutrinais aqui traçadas brotam da própria natureza das coisas e, às mais das vezes, pertencem à esfera do direito natural. A aplicação delas oferece, por conseguinte, aos católicos vasto campo de colaboração tanto com cristãos separados desta sé apostólica, como pessoas sem nenhuma fé cristã, nas quais, no entanto está presente a luz da razão e operante a honradez natural”.

Continuar lendo

Homenagem ao Professor Edgar de Godoi da Mata-Machado

No último dia 14, a Academia Mineira de Letras realizou uma sessão solene comemorativa do centenário de nascimento do acadêmico Edgar de Godoi da Mata-Machado.

Na ocasião, eu falei em nome da academia e o filho do homenageado, Bernardo Novaes da Mata-Machado, pela família. Compartilho com vocês o meu discurso.

Continuar lendo