Patrus beneficia conselheiros tutelares

A Câmara deverá enviar ao Senado, nesta semana, projeto que obriga os governos estaduais a garantir proteção aos conselheiros tutelares. “Essa proteção tornou-se indispensável porque ser conselheiro virou atividade de risco”, afirma Patrus, autor do parecer que favoreceu a aprovação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

O deputado lembrou, ao defender o projeto, que três conselheiros tutelares e uma mulher idosa foram vítimas de uma chacina, três anos atrás, em Pernambuco. Agora o projeto 2394/2015 será submetido ao exame do Senado, caso não haja recurso que obrigue o plenário da Câmara a vota-lo.patrus-gustavo-850x491

Sempre junto do SUAS!

Patrus participa nesta manhã, no Teatro São Gabriel da PUC Minas, da abertura do seminário “Nas trilhas da regionalização da proteção especial em Minas Gerais”, promovido pela Secretaria estadual de Trabalho e Desenvolvimento Social e pela Associação Mineira de Municípios.

Além de Patrus, participam da mesa de abertura a secretária de Trabalho, Rosilene Rocha, e o deputado estadual André Quintão.

Patrus integra, na Câmara, a comissão especial que discute a destinação anual de 1% da receita líquida da União para o Sistema Único de Assistência Social.

35050969_1821651474565986_7590052521725394944_n 35077388_1821651574565976_2290273138585370624_n

Patrus recebe o embaixador da União Européia no Brasil

Uma extensa troca de informações e observações marcou o dia de ontem, no gabinete de Patrus na Camara, com o encontro do deputado e o embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho.

O encontro foi pedido pelo embaixador, estendeu-se por mais de uma hora e meia e teve por tema a conjuntura no Brasil e na Europa. Cravinho estava acompanhado por Maria Luiza Benitez-Donoso, primeira-secretaria da delegação da UE no Brasil para Assuntos Políticos, Econômicos e de Informação.

34725818_1818144641583336_2917206796068192256_n

A fome e a pobreza extrema trazidas pelo Golpe: “uma página virada do Brasil está de volta”

Patrus fala sobre a volta de pessoas pedindo esmola e comida nas ruas depois de o Brasil ter saído do Mapa da Fome nos governos Lula e Dilma: “o que parecia uma página virada na história do Brasil está de volta”.

Ele também denuncia que a CPI Incra-Funai — instaurada na Câmara Federal e que, teoricamente, destinava-se a apurar eventuais irregularidades — tinha o objetivo de acabar com qualquer tipo de demarcação de terra indígena, quilombola, comunidades e populações tradicionais.

Patrus se filia à Associação Brasileira de Juristas pela Democracia

Ao discursar na sede mineira da Associação de Defesa da Classe Trabalhadora, Patrus se tornou um dos primeiros filiados da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia de Minas. Durante sua fala, o deputado reafirmou seu compromisso de lutar a favor da liberdade, da justiça social e do Estado Democrático de Direito.

Pedro Patrus e a influência de Patrus na preferência pelas causas dos pobres

Ao falar de sua atuação política, o vereador Pedro Patrus conta que seu aprendizado e a preferência pelas causas dos pobres teve influência direta de seu pai, Patrus Ananias.

Patrus se encontra com a comunidade do Quilombo de Palmeirinha, em Pedras de Maria da Cruz

Um encontro com a comunidade do Quilombo da Palmeirinha, no município de Pedras de Maria da Cruz, encerrou ontem mais uma jornada cívica de Patrus pelo Norte de Minas Gerais.

Patrus foi recepcionado pelo vereador Agmar do Quilombo (PT) e conversou com algumas das 220 famílias que formam a comunidade quilombola de Palmeirinha.

Pedras de Maria da Cruz é um dos municípios do norte Mineiro beneficiados por verbas de emendas de Patrus ao orçamento da União.

A Associação dos Pequenos Produtores de Leite, que reúne parte dos quilombolas, foi favorecida no ano passado por mais de 220 mil reais para investimentos; e será beneficiada também neste ano por mais 200 mil reais.

Patrus também destinou mais de 50 mil reais para o Centro de Saúde de Pedras de Maria da Cruz.

33032545_1799831300081337_7821598872987238400_n 33074579_1799831443414656_5595330153090646016_n 33057981_1799831166748017_2821724867009708032_n 33079911_1799831046748029_8507413349527453696_n 33038449_1799831576747976_757619444896759808_n 33020120_1799831666747967_7010565831817953280_n 33152702_1799831370081330_1609005043841761280_n

Patrus aponta o crescimento da direita violenta e da direita safada

O deputado Patrus Ananias identifica o crescimento de duas facções da direita no Brasil. Em conversa com lideranças do Levante Popular da Juventude Em Montes Claros, no Norte Mineiro, o deputado apontou o crescimento da direita “violenta, fascista” e da direita “oportunista, safada, que está sempre rodeando o poder”.

Patrus assina voto contra o Pacote do Veneno

A bancada ruralista e outros parceiros da indústria de venenos agrícolas pretendem impor ao Brasil uma legislação que os Estados Unidos e países europeus renovaram no século passado e substituíram por restrições aos agrotóxicos.

Esta é uma das denúncias que o deputado Patrus e mais 5 parlamentares do PT apresentam no voto entregue, nesta terça, à Comissão Especial da Câmara que analisa propostas destinadas a favorecer a produção, a venda e a aplicação de agrotóxicos.

A comissão está às vésperas de votar um substitutivo a projeto do senador Blairo Maggi, hoje ministro da Agricultura, já aprovado pelo Senado. A nova proposta é ainda mais favorável à indústria de agrotóxicos do que o projeto original e, portanto, mais ameaçadora à saúde da população e ao meio ambiente.

O voto dos petistas afirma que “os propósitos reais” da proposta “são os de criar permissividade e facilidades ainda mais abusivas para os venenos agrícolas no Brasil, impondo a liberalização do uso dos pesticidas sobre os objetivos da segurança alimentar e nutricional da população, da saúde pública e dos cuidados com o meio ambiente”.

Mais de 10 pontos da proposta são duramente criticados pelos representantes do PT — além de Patrus, os deputados Padre João (MG), João Daniel (SE), Bohn Gass (RS), Nilto Tatto e Paulo Teixeira (SP).

Na tarde passada, representantes de mais de 40 entidades e instituições protestaram na Câmara contra as novas regras defendidas pela bancada ruralista e outros parceiros da indústria do veneno.

Patrus participa de seminário sobre “O Golpe de 2016″ na PucMinas

“Grande parcela do Judiciário e do Ministério Público está possuída pelo conservadorismo e pelo antilulismo”, acusou Patrus ao participar na noite passada, no campus da PUC Minas, do seminário “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”.

O seminário, de dois dias, reuniu mais de mil estudantes, professores e convidados em palestras, debates e minicursos.

A mesa final, de que Patrus participou, foi coordenada pelo professor Lucas Gontijo e formada também pelos professores Juarez Guimarães e Dimas de Souza e pela diretora do SindUTE Patrícia Pereira.