Patrus participa da Semana Rosiana 2018, em Cordisburgo

Leitor de Guimarães Rosa desde a adolescência — e atualmente na 5ª leitura de “Grande Sertão: Veredas” —, Patrus voltou hoje a Cordisburgo, terra do escritor, para participar da 30ª Semana Rosiana.

O evento reúne anualmente estudiosos e admiradores de Guimarães Rosa em saraus, oficinas, leituras, caminhadas e palestras. A edição deste ano tem como tema o livro “No Urubuquaquá, no Pinhém”.

Escritor e diplomata, João Guimarães Rosa nasceu em 27 de junho de 1908. Morreu em 19 de novembro de 1967, 3 dias depois de tomar posse na Academia Brasileira de Letras. Além de “Grande Sertão: Veredas”, escreveu “Sagarana”, “Corpo de Baile”, “Manuelzão e Miguilim” e “Tutaméia”.

37400351_1878174828913650_4288232873179217920_n
Patrus em mesa com o professor Bernardo da Mata Machado.

Semana Roseana em Cordisburgo: Patrus é homenageado e realiza palestra

No último sábado, 15 de julho, o deputado Patrus participou do encerramento da XXIX Semana Roseana na cidade de Cordisburgo.

IMG-20170715-WA0062

Em sessão solene da Câmara Municipal da cidade, o deputado foi homenageado e realizou a palestra “50 Anos Sem Rosa”.

IMG-20170715-WA0065 IMG-20170715-WA0063 IMG-20170715-WA0066

Sertão – a forte palavra

Publicado originalmente na Revista Brasileiros, em agosto de 2007

Patrus Ananias

O texto abaixo, fruto de reflexões sobre a palavra “Sertão” na obra prima de Guimarães Rosa (Grande Sertão: Veredas), já aniversaria. Foi escrito em 2007 e recebido pela Revista Brasileiros.Depois, em 2011, integrou o livro organizado por Carlos Alberto Correa Salles e editado pela CRV. No entanto, é um texto que acompanha caminhos; atualiza perguntas; estimula procuras. Por isso, reproduzo-o e o disponibilizo para consultas. Com isso, coloco-o também como argumento de diálogos, conversa e debate sobre nosso extenso Brasil. É, pelo tamanho, fora dos padrões da nova mídia. Mas compartilhar ideias tem isso de se estender para onde a vista tenta alcançar.

Segue o texto: Continuar lendo