Deputado Patrus participa de debate comemorativo sobre os 11 anos da Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (LOSAN)

“Ao se pronunciar, o ex-ministro de Desenvolvimento Social e Combate à Fome no governo do ex-presidente lula, deputado Patrus Ananias (PT-MG) também destacou o êxito da Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional.

“A Losan tornou entrou na realidade jurídica e social do Brasil. Um momento feliz, que me emocionou foi a notícia que o Brasil havia deixado o Mapa da Fome. A lei deu certo. Vi com clareza que o Fome Zero, lançado pelo presidente Lula estava cumprindo seus objetivos. Estávamos zerando efetivamente a fome no Brasil”.

Link para a matéria: https://ptnacamara.org.br/portal/2017/08/15/losan-e-marco-social-historico-mas-especialistas-temem-pelo-futuro-do-brasil/

LOSAN

 

 

O desenvolvimento nacional, o exemplo do Japão e o grande nacionalista Barbosa Lima Sobrinho

Dentro do planejamento de atividades da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional, terminei recentemente a releitura de um livro essencial para discutir a questão dos interesses nacionais e da criação de um projeto nacional diante dos dilemas impostos pela entrada do capital estrangeiro.

“Japão: O Capital se faz em casa”, escrito por Barbosa Lima Sobrinho, expoente do nacionalismo brasileiro, retrata o modelo de desenvolvimento adotado com enorme êxito pelo país asiático: por um lado, a aposta no desenvolvimento interno, com o fortalecimento das bases industriais e comerciais nacionais; por outro, a entrada de capital estrangeiro através de empréstimos, para que o país pudesse escolher em quais áreas estratégicas alocar tais recursos.

É nessa direção que pensamos o projeto de país que começa a se formar com os trabalhos da Frente em Defesa da Soberania: estímulo à economia nacional, incentivo a micro, pequenos e médios empresários, foco em desenvolvimento regional/territorial, apoio e estímulo ao cooperativismo e à agricultura familiar.

Precisamos trabalhar as potencialidades das diversas regiões, suas características comuns, estimulando a integração e a sinergia entre elas. E realizar isso em uma ação ampla que traga também a sociedade, os movimentos sociais, e que estimule, a partir disso, empreendedores regionais e apoio às iniciativas locais, à economia solidária e a novas formas de produção.

Na mesma direção, precisamos manter a nacionalização dos serviços básicos. O capital que chega de fora busca apenas sua própria ampliação, seu lucro, que grande parte das vezes retorna ao exterior. Em serviços básicos é necessário um cuidado ainda maior com o o planejamento de longo prazo, com a criação e fortalecimento da estrutura de base, com a qualidade e segurança no atendimento aos brasileiros.

japao

Também é esse o pensamento legado por Alexandre José Barbosa Lima Sobrinho, que foi candidato a vice-presidente na bonita e simbólica “anti-candidatura” de Ulisses Guimarães à presidência do país pelo MDB, em 1973, afrontando a ditadura no poder. Era um pernambucano discreto, aguerrido, homem tolerante e um democrata nacionalista que realmente gostava do Brasil.

Aqui em Minas, o governador Fernando Pimentel tem feito encontros frequentes nas microrregiões do Estado, reunindo lideranças políticas locais, lideranças sociais e empresariais, buscando um caminho de desenvolvimento que vai nessa mesma direção que buscamos para todo o Brasil.

Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, no dia 28 de agosto, faremos o lançamento oficial da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional em MG. Será o momento ideal para debatermos juntos um modelo de desenvolvimento nacionalista para nossa Minas e para todo o país, respeitando e valorizando a diversidade e o potencial de cada uma das regiões.

Suas: história pautada em ações de democracia social e cidadania

O Sistema Único da Assistência Social (Suas) do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) completou 12 anos em julho. Sua implementação foi marcada pela publicação da Política Nacional de Assistência Social – Norma Operacional Básica, em 2005. Governo Lula. Vivia-se o início de uma nova era de superação da extrema pobreza no país e de garantia de direitos.

“Muitos, às vezes e ainda, confundem a assistência social com clientelismo, assistencialismo, caridade ou ações pontuais, que nada têm a ver com políticas públicas e com o compromisso do Estado com a sociedade”, explica Patrus Ananias, que esteve à frente do MDS de 2004 a 2010.

Suas, Cras e Creas

Além de promover o acesso a benefícios e assistenciais sociais, o Suas é responsável pela criação de Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas).

No Cras, as pessoas têm acesso a benefícios, como o Bolsa Família, a cursos de capacitação ou ao serviço de fortalecimento de vínculos. No governo Lula, o número de Cras cresceu em 278% –  passando de 1.978 para 7.482 em 5.541 municípios.

Já nos Creas são disponibilizados serviços voltados a famílias e indivíduos em situação de violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, entre outras. Existem 2.434 Creas no país.

Assista ao vídeo, onde Patrus Ananias, durante Conferência da Assistência Social, em BH, fala das conquistas sociais na capital mineira, que se estenderam pelo país:

 

https://www.facebook.com/patrusananias13/videos/1484328258298311/

 

TAGS: Patrus Ananias_Suas_MDS_Conferência Assistência Social_Cras

COMANDANTE DO EXÉRCITO DECLARA APOIO À FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DA SOBERANIA NACIONAL

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, manifestou publicamente hoje seu apoio à Frente Parlamentar em Defesa da Soberania Nacional, criada por iniciativa do deputado Patrus Ananias.

“Conte comigo”, disse o comandante a Patrus, durante audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara.

Na palestra à comissão, o general Villas Boas apontou a necessidade de que seja construído um Projeto Nacional – um dos principais objetivos da Frente.

19883929_1488618211202649_7213187402958018025_n

19875236_1488799531184517_2729873642989737822_n

Palestra na FACIG em Manhuaçu

Em palestra na última sexta para um caloroso e lotado auditório na FACIG em Manhuaçu, o deputado Patrus falou sobre a relevância da intersetorialidade das políticas públicas para que exista um desenvolvimento nacional efetivo – é preciso que os programas sociais se comuniquem e estejam interligados, que junto da educação de qualidade os mais jovens também tenham alimentação de qualidade e a certeza de vínculos seguros em casa durante seu período de formação.

 

Começam os trabalhos da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional

Iniciamos nessa tarde, com grande sucesso, os trabalhos da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional!

Soberania como defesa dos interesses do Brasil na política internacional e como parte do papel do Brasil atuando junto aos países em desenvolvimento. Soberania para defender os programas sociais e explorar de modo responsável os recursos naturais para essas e para as próximas gerações.

Soberania para investir na agricultura familiar, contra o veneno; na educação junto de políticas que permitam condições dignas de vida para os mais jovens; soberania para tomar decisões que olhem para as necessidades dos brasileiros e não do capital selvagem que vem de fora apenas para lucrar. Soberania de trabalhadoras e trabalhadores, de agricultoras e agricultores, de estudantes e da juventude de todos os cantos do nosso país.

IMG-20170621-WA0041 IMG-20170621-WA0068 IMG-20170621-WA0085 IMG-20170621-WA0072 IMG-20170621-WA0070

 

 

O Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Soberania na imprensa

Brasil 247 – “Liderada pelos parlamentares Roberto Requião (PMDB-PR) e Patrus Ananias (PT-MG), a Frente Parlamentar pela Soberania Brasileira quer se contrapor às medidas tomadas pelo atual governo sobre a gestão dos recursos naturais e sobre a linha adotada pela política externa; de acordo com o documento assinado por mais de 200 deputados e 18 senadores, tais medidas são “atentatórias à soberania do Brasil”. O ato de lançamento dessa campanha acontecerá no dia 21 de junho”

Matéria completa em https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/301955/Parlamentares-criam-frente-pela-soberania-brasileira.htm

Jornal GGN - Na próxima quarta-feira (21), mais de 200 deputados e 18 senadores irão lançar a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional. O objetivo da frente é unir os parlamentares contra medidas adotadas pelo governo de Michel Temer e que são consideradas um atentado à soberania do Brasil.

Entre as medidas criticadas, estão o desmonte da Petrobras, o esvaziamento da indústria nacional, a permissão da venda de terras para estrangeiros, a internacionalização de serviços públicos como saúde e educação e a abertura do Brasil ao oligopólio internacional de insumos agrícolas, além da adoção de uma política externa classificada como submissa.

Em sua comissão executiva, a Frente Parlamentar conta com os senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e os deputados Patrus Ananias (PT-MG),  Glauber Braga (Psol-RJ), Celso Pansera (PMDB-RJ), Afonso Motta (PDT-RS) e Odorico Monteiro (PSB-CE).

Matéria completa em http://jornalggn.com.br/tag/blogs/frente-parlamentar-em-defesa-da-soberania-nacional

VIOMUNDO – “Com  o apoio de 200 deputados federais e 18 senadores e a presença dos ex-ministros Luiz Carlos Bresser-Pereira e Celso Amorim, será instalada nesta quarta-feira (21/06) a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional.

Proposta pelo deputado federal Patrus Ananias (PT-MG), é uma resposta às medidas atentatórias à soberania nacional que vêm sendo tomadas pelo governo do usurpador Michel Temer e seus aliados.

“Toda vez que temos uma crise, querem vender o Brasil ao capital internacional. Estão fazendo isso outra vez”, denuncia Patrus.

“Queremos que os brasileiros saibam e debatam o entreguismo a que o governo, seus patrocinadores e seus aliados estão submetendo o país, argumenta.”

Matéria completa em http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/nesta-quarta-a-largada-da-frente-em-defesa-da-soberania-nacional-os-brasileiros-precisam-saber-do-entreguismo-do-governo-diz-patrus.html

Frente proposta por Patrus defenderá a soberania do Brasil contra o entreguismo

Proposta pelo deputado federal Patrus Ananias (PT-MG) e apoiada por mais de 200 deputados e 18 senadores, será instalada na próxima quarta-feira, dia 21, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional, em meio à adoção de algumas medidas e ao anúncio de uma série de outras, pelo governo e por seus patrocinadores e aliados, consideradas por segmentos do Congresso e da sociedade como atentatórias à soberania do Brasil.

É o caso dos desmontes da Petrobras, da infraestrutura, da pesquisa e da tecnologia; do crescente esvaziamento da indústria nacional; da liberação da venda de terras para estrangeiros; da internacionalização dos serviços públicos essenciais, como saúde e educação; da abertura do país ao oligopólio internacional de sementes e insumos agrícolas; e do retorno do governo brasileiro uma política externa submissa.

O manifesto de criação da Frente, que terá o senador Roberto Requião (PMDB-PR) na presidência e o deputado Patrus Ananias na secretaria-geral, anuncia que suas ações defenderão:

- a exploração eficiente dos recursos minerais, entre eles o petróleo, e a construção de infraestrutura para promoção do desenvolvimento do país;
- a contribuição da agricultura para a alimentação do povo e para as exportações;
- o capital produtivo nacional e um sistema de crédito que o favoreça;
- o emprego e o salário do trabalhador;
- um sistema tributário mais justo;
- a capacitação das forças armadas para a defesa da soberania;
- e uma política externa independente.

A comissão executiva da Frente reúne, além de Requião e Patrus, o deputado Glauber Braga (Psol-RJ), secretário de eventos e mobilização; a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e os deputados Celso Pansera (PMDB-RJ), Afonso Motta (PDT-RS) e Odorico Mon teiro (PSB-CE), vice-presidentes.

O ato de lançamento, na tarde de 21 de junho, terá a participação dos ex-ministros Luiz Carlos Bresser-Pereira e Celso Amorim, dois dos signatários originais do Projeto Brasil Nação, que contém cinco propostas econômicas, foi lançado por intelectuais no fim de abril e chegou à metade de junho subscrito na internet por mais de 10 mil pessoas.

Lançamento frente vd am

O Orçamento Participativo é um instrumento de ampliação da democracia e de combate à corrupção

O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO (OP), implantado por Patrus Ananias na década de 90, quando era prefeito de Belo Horizonte, tornou-se referência mundial como instrumento de participação popular e promover o fortalecimento do processo democrático. Em suas palestras o deputado Patrus Ananias tem revelado uma característica importante do OP enquanto instrumento anticorrupção, pois exige que a comunidade acompanhe as ações implementadas.

“As pessoas acompanham a execução das obras e a implementação das políticas públicas. As pessoas acompanham os prazos e os procedimentos. E isso acaba sendo bom também para combater a lentidão da burocracia”

Patrus é considerado o prefeito que mais trouxe avanços sociais para a capital mineira, sobretudo com a implantação do Orçamento Participativo e as pioneiras políticas de combate à fome e à desnutrição, entre elas o Restaurante Popular.