ARTIGO: Resistência e Construção

por Patrus Ananias

O governo golpista está impondo ao Brasil a agenda do desmonte: desmonte dos direitos e das conquistas sociais, desmonte da soberania nacional.

Nesse contexto, os golpistas destruíram o Ministério do Desenvolvimento Agrário. Estão arrasando, como reafirma a proposta orçamentária de 2018, com as principais políticas e os principais programas de apoio à agricultura familiar na perspectiva da agroecologia, da agroindústria e do cooperativismo.

Acabaram com a reforma agrária. Criminalizam os movimentos sociais e estimulam a violência no campo. Ameaçam tomar as terras de indígenas e quilombolas. Regularizaram a grilagem de terras. Editaram e, provisoriamente barrados pela Justiça, mantém uma portaria que, a pretexto de aprimorar o Estado, favorece o restabelecimento da escravidão. E se preparam para, a qualquer momento, aprovar no Congresso a venda de terras para estrangeiros sem qualquer limite.

Diante disso, o nosso primeiro compromisso na Secretaria Setorial Nacional Agrária do Partido dos Trabalhadores é resistirmos, do modo mais intenso e criativo possível, às nefastas operações do governo golpista visivelmente submisso aos interesses dos grandes grupos econômicos transnacionais, do capital financeiro e de seus históricos serviçais no Brasil.

Cabe também ao coletivo agrário do PT, para o qual fomos eleitos com 20 companheiras e companheiros em 22 de outubro, despertar novamente na sociedade a discussão sobre a reforma agrária e sobre a importância social e ambiental da agricultura familiar para o desenvolvimento regional.

O debate sobre a reforma agrária está vinculado à efetiva aplicação dos princípios e diretrizes constitucionais que determinam a função social da propriedade e das riquezas. À função social acrescem as responsabilidades ambientais e o compromisso com o bem comum. A reforma agrária guarda, assim, vínculos profundos com as reformas urbana e tributária.

Nesta perspectiva a Secretaria Agrária, preservando a sua identidade, buscará ações integradas com outras secretarias – como as do Meio Ambiente e Desenvolvimento, de Mulheres, da Juventude, da Educação, do Combate ao Racismo -, com as instâncias partidárias e com a Fundação Perseu Abramo.

Como fizemos no Ministério do Desenvolvimento Agrário em encontros que chamamos de Diálogos da Terra, buscaremos conversar e formar parcerias com as entidades e movimentos sociais do campo e, em sintonia com eles, alargar as nossas reflexões com os movimentos sociais das cidades.

Nossa agenda na Secretaria Agrária, portanto, é de resistência aos golpistas e à sanha devastadora de direitos, sobretudo, das brasileiras e dos brasileiros pobres. É também uma agenda de construção de mais direitos e de novas conquistas. E é pra já.

O avanço das lutas sociais no Brasil passa, a nosso ver, pelo desenvolvimento regional ou territorial e pela ampliação dos espaços da democracia participativa para que as pessoas – especialmente as pessoas pobres e as classes trabalhadoras -, a classe média assalariada, os empreendedores locais ou regionais, possam exercer os seus direitos e deveres da nacionalidade.

(original em http://www.pt.org.br/patrus-ananias-resistencia-e-construcao/)

 

Com Lula em Bocaiúva!

Na Caravana Lula pelo Brasil, o deputado Patrus Ananias, emocionado, falou da alegria em receber o ex-presidente Lula em Bocaiuva, sua cidade natal. Patrus relembrou que a luta pelos direitos dos trabalhadores que ele começou aos 14 anos, no grêmio estudantil de Bocaiuva, marcou o inicio de sua militancia, sempre pautada pela defesa da vida e dos direitos sociais.

#LulaPorMinasGerais

22829178_1594376790626790_1368584911362412710_o 22829207_1594376873960115_8829450241762877887_o 22792361_1594376927293443_3635763972081867483_o 22859867_1594377010626768_4818215059814397310_o

Com a caravana #LulaPorMinasGerais na Comunidade Santa Rita

Pela manhã, a visita com a caravana #LulaPorMinasGerais foi na comunidade rural de Santa Rita. Festa para receber Lula, mais um parabéns coletivo pelo aniversário e moda de viola na chegada e na partida!

22814271_1594051523992650_4230794740563762045_n 22791923_1594053687325767_703615065903664518_o 22904649_1594054073992395_6818046814346707506_o

MANIFESTO CONTRA A ENTREGA DO PETRÓLEO

Amigas e amigos, compartilho o Manifesto da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional que hoje lançamos:

 OBrasil passa por um processo de aviltamento de sua soberania e de sua identidade nacional. Tanto se falou em fraudes nos últimos anos que a fraude se instalou, à plena vista da sociedade, no próprio coração da República e de algumas de suas instituições. O Estado está degradado e deliberadamente enfraquecido. Relações entre poderes transformaram-se, à vista de todos, em negociatas de interesses materiais. Tudo se compra e tudo se vende, inclusive consciências.

Neste momento, o que está à venda, através do leilão do dia 27, são vários blocos do pré-sal. A preço vil. Isso jamais poderia ser feito sem o consenso da sociedade, e muito menos por um governo arrivista. Já avisamos que pretendemos submeter a um referendo revogatório, na primeira oportunidade, as medidas do Governo Temer contrárias ao interesse nacional. E reiteramos aos que adquirirem esses supostos direitos ao pré-sal que os tomaremos de volta na condição de mercadoria roubada.

Atingiu-se o ápice da pirataria institucional com a tentativa de compra pelas petroleiras estrangeiras de uma legislação para não pagar impostos, ou pagar o mínimo deles, na exploração do pré-sal. Lembremo-nos de que o pré-sal, quando descoberto e confirmado, era visto como um fantástico instrumento de redenção econômica para o país, uma fonte de bem-estar social para a coletividade, a solução para nossos problemas de educação e saúde. Deixará de sê-lo se essa medida passar no Congresso.

Sob a condução dos traidores da soberania, o pré-sal se tornou a festa das multinacionais petrolíferas que buscam encontrar aqui os maiores lucros e os menores custos e impostos para a produção de petróleo e gás em todo o mundo. É um espanto que isso aconteça sob o olhar complacente de grande parte da sociedade que, manipulada por uma grande mídia entreguista, evita o tema para facilitar legalização da negociata em curso.

Os entreguistas que aprovaram a primeira etapa da medida provisória em tramitação da Câmara chegaram ao extremo de alegar que, sem eliminar os impostos sobre o pré-sal, as petrolíferas estrangeiras não se interessariam por explorá-lo no Brasil. É uma infâmia, uma mentira grosseira. Em face das potencialidades e do custo de exploração do pré-sal, não há negócio melhor no mundo a ser explorado, especialmente em época de redução global do lucro do capital.

Não há quem não saiba que a exploração do petróleo em condições muito menos favoráveis que as do pré-sal foi motivo de guerras, de revoluções, de imensos deslocamentos populacionais, de assassinatos políticos, de perseguições a grupos nacionalistas, de emigração de milhões de pessoas, de destruição de Estados e degradação de populações. Nós estamos entregando o petróleo do pré-sal graciosamente, com resultados inferiores aos que os próprios países africanos obtêm.

Nas circunstâncias geopolíticas atuais, seria difícil que as petrolíferas internacionais, repetindo o que fizeram na África e no Oriente Médio, tentassem nos tomar o pré-sal pela guerra. Estão fazendo algo bem mais econômico. Compraram um grupo de brasileiros renegados, traidores da Pátria, alguns deles instalados em postos chave do governo, para buscar legitimação para seu assalto ao petróleo e gás de custo barato no Brasil.

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional se insurge, com a mais extrema indignação, contra esse golpe sem paralelo contra a nossa riqueza principal, que se pretende vender ao lado do complexo das hidrelétricas. Nos dois casos, é a energia do Brasil que está em jogo. Convocamos o povo para uma nova Campanha do Petróleo a fim de bloquear esse processo violento de desnacionalização e de insulto aos seus interesses. Será um grito em defesa da soberania e do interesse nacional.

 

Brasília, 25 de outubro de 2017.

Vídeo do Manifesto e declarações dos parlamentares: https://www.facebook.com/PTnoSenado/videos/1466061716805326/

Na caravana #LulaPorMinasGerais em Periquito e Governador Valadares

Na terça-feira, o dia do deputado começou com visita ao viveiro de mudas do MST, em Periquito, onde está o assentamento Liberdade.

Depois, mais uma parada da caravana #LulaPorMinasGeraisna Feira da Paz em Governador Valadares!

22688518_1590382354359567_7269521443083725134_n

22815636_1590382547692881_9113625119960903225_n

Caravana #LulaPorMinasGerais em Teófilo Otoni

Em Teófilo Otoni, o deputado Patrus foi para o junto da população saudar a fala de Lula em defesa da Educação!

Mais cedo, ele esteve junto da caravana na recepção calorosa ao ex-presidente no campus Teófilo Otoni da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

IMG-20171024-WA0114 IMG-20171024-WA0115 IMG-20171024-WA0117 IMG-20171024-WA0100

Caravana Lula pelo Brasil em MG começa hoje em Ipatinga

DM0CfT6X0AA79Bo

 

A cidade de Ipatinga, no Vale do Aço, é a primeira a receber a Caravana Lula pelo Brasil, que percorrerá Minas Gerais nos próximos oito dias.  Lula quer ver de perto como estão as cidades após o golpe e quer estar frente a frente com as pessoas. Muitas conquistas do seu Governo e do governo da presidente Dilma estão ameaçadas. O deputado Patrus Ananias, que tem criado canais de interlocução para mobilizar a população sobre as ameaças e a destruição diária de conquistas, sobretudo na área social, integra a caravana. Além da perda de direitos sociais, o país está sob ameaça.

 

POR UMA CULTURA DA VIDA

As histórias de violência extrema que marcaram essa semana beiram o inconcebível, o impensável. Com pesar, sabemos que a violência demonstrada nesses casos não estão tão distantes das notícias diárias, das vivências cotidianas por todo o Brasil.

São histórias carregadas de dor, que tendem a nos paralisar diante das descrições e das vidas encerradas de modo torpe. Mas é preciso ir além do desalento e repetir o quanto precisamos de uma cultura de valorização da vida.

A valorização do saber viver junto, do dialogar. A valorização das forças que nos unem e que nos tornam humanos vivendo em conjunto, com respeito a todas as nossas diferenças. O cuidado e o respeito com o outro, acima de tudo e acima de qualquer divergência. O respeito, em sua integridade, como resposta para a vida.

É pela cultura da vida e da dignidade que podemos enfrentar a epidemia dos 60 mil homicídios anuais no Brasil. É pela cultura da vida que podemos enfrentar a violência impensável. Nesse momento, em que é tão difícil encontrar qualquer grau de consolo, é preciso recuar do discurso que prega violência contra violência, armas como solução.

Já bastam as formas de violência que geram as dezenas de milhares de mortes violentas e famílias feridas a cada ano. Precisamos de dignidade, de respeito, de combate àquilo que nos faz menos humanos. Precisamos evitar que mais violência seja a resposta às marcas profundas que a violência destes dias já nos provocou.

Veja o roteiro completo da caravana Lula por Minas Gerais!

Segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Ipatinga: 18h00 – Ato de Recepção do ex-Presidente Lula em Minas Gerais “Em defesa da soberania nacional”

Local: Praça dos Três Poderes ou Praça do Marco Zero

 

Terça-feira, 24 de outubro de 2017

Governador Valadares: 08h30 – Visita ao viveiro de mudas (MST)

10h00 – Visita a Bacia do Rio Doce

Local: Feira da Paz

Teófilo Otoni: 17h00 – Visita a Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri

Local: Rua Cruzeiro, 01 – Jardim São Paulo

19h00 – Ato em defesa da Educação

 

Quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Itaobim: 13h00 – Parada no trevo de Itaobim

Local: Transversal da BR116 na entrada da cidade

Itinga: 15h00 – Parada na Ponte de Itinga

Local: Praça em frente à Ponte que cruza o Jequitinhonha

16h00 – Deslocamento para Araçuaí (45km, 1h20)

Araçuaí: 18h00 – Ato cultural do Médio Jequitinhonha

Local: Praça do Mercado

 

Quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Araçuaí: 08h30 – Visita ao Campus de Araçuaí do IFNMG

Local: BR 367, km 278, s/n – Zona Rural

Salinas: 13h00 – Visita ao Campus de Salinas do IFNMG –

Local: Rodovia MG-404, Km 02, s/n – Zona Rural

15h00 – Ato público

Local: Praça do Banco do Brasil

 

Sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Montes Claros: 16h00 – Visita a complexo industrial

18h00 – Ato público

Local: Praça da Catedral

 

Sábado, 28 de outubro de 2017

09h00 – Visita a projeto de irrigação por gotejamento da ASPROPEM

Local: BR135 (a 20km após sair de Montes Claros)

Bocaiuva: 12h00 – Ato em defesa da defesa da  Agricultura Familiar

Local: Praça do Mercado Municipal

Diamantina: 18h30 – Ato cultural do Alto Jequitinhonha

Local: Praça da Rodoviária

 

Domingo, 29 de outubro de 2017

Diamantina: 09h00 – Reunião com reitores de universidade e institutos federais. (na Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri)

Local: R. da Glória, 187 – Centro

Cordisburgo: 15h00 – Recepção em Cordisburgo com Folia de Reis e Congado

Local: Entrada da cidade, em frente ao Portal do Grande Sertão Veredas

17h00 – Visita ao Museu Casa Guimarães Rosa

Local: Av.  Padre João, 443

 

Segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Belo Horizonte: 15h00 – Reunião com prefeitos de Minas Gerais

18h00 – Ato de encerramento da Caravana de Minas Gerais

Local: Praça da Estação

Na tribuna da Câmara, Patrus discursa sobre o Dia Mundial da Alimentação

Em discurso na tribuna da Câmara sobre o Dia Mundial da Alimentação, Patrus relembra que caiu por terra há décadas o discurso de que a fome existe por falta de alimentos no mundo. A fome é um problema político e social de má distribuição e concentração de recursos econômicos.

No início dos governos do PT, o Brasil sofria historicamente com o fantasma de milhões de famintos, muitos dos quais se tornavam retirantes, deixando suas regiões de origem em busca de uma vida menos miserável em outros estados.

Com os esforços dos governos do PT e com a mudança gerada pelo Bolsa Família, a fome deixou de ser uma realidade comum no país. Em 2014, o Brasil saiu do Mapa da Fome da FAO. O Bolsa Família virou exemplo internacional, seguido recentemente pela Itália. Porém, os ataques do governo golpista estão trazendo a fome novamente para o nosso país.

 

https://www.facebook.com/patrusananias13/videos/vb.604453922952420/1584767108254425/?type=3&theater