Congelamento de gastos públicos levará a perda de R$ 654 bi para o SUS, diz deputado

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2016/09/congelamento-de-gastos-publicos-levara-a-perda-de-r-654-bi-para-o-sus-diz-deputado-2176.html

Patrus Ananias, que integra comissão especial criada na Câmara para avaliar PEC 241, divulgou resultado de vários estudos que mostram prejuízos para setores com a proposta encampada pelo governo Temer

Hylda Cavalcanti, da RBA
Brasília – Integrante da comissão especial da Câmara que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que congela os gastos públicos por um período de 20 anos, o deputado Patrus Ananias (PT-MG) – ex-ministro dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff – divulgou hoje (29) estimativas do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde segundo as quais o Sistema Único de Saúde (SUS) perderá R$ 654 bilhões em 20 anos, se a PEC vigorar. O que, segundo ele, trará consequências gravíssimas para a população.

Continuar lendo

Patrus Ananias: Temer vai praticar “crueldade bárbara” contra os pobres

http://www.viomundo.com.br/denuncias/patrus-ananias-temer-vai-praticar-crueldade-barbara-contra-os-pobres.html

Trapaça e crueldade

Patrus Ananias

Os interesses antipopulares e antinacionais, que estão na origem e nos fins do governo de Michel Temer, têm inspirado uma sucessão de notícias assombrosas à maioria do povo brasileiro e ao Brasil, mas quase sempre expostas em ações trapaceiras, como as de propaganda enganosa.
É o caso, em que insiste a facção governista, de propagar que a vigência da PEC 241 não reduzirá os gastos públicos em saúde e educação. Ilusionistas e porta-vozes do ilusionismo oficial dizem que os recursos para as duas áreas serão aumentados.
Ninguém se deixe enganar: é trapaça. É golpe — e eles querem consumá-lo depressa, com votações a partir da próxima semana.
A verdade: a aprovação da PEC 241 resultará na destruição das políticas de educação, saúde e assistência social que, nos governos Lula e Dilma, beneficiaram especialmente os pobres. Continuar lendo

Um ministro da Justiça fora da lei

Patrus Ananias

    A ditadura em marcha passou a exibir, desde o último fim de semana, um elemento novo, tenebroso e escandaloso: o atual ministro da Justiça, já reconhecido protagonista de inúmeros atos antidemocráticos, travestiu-se agora, fora da lei, em arauto de operações policiais, em pregoeiro de ações de polícia a serviço de interesses eleitorais. Continuar lendo

Teto de gasto federal desmonta assistência social e trava o país

http://noticias.uol.com.br/opiniao/coluna/2016/09/23/teto-de-gasto-federal-desmonta-assistencia-social-e-trava-o-pais.htm

Patrus Ananias

Reuniões sucessivas, negociações não esclarecidas e declarações repetidas nos últimos dias anunciam que o governo tentará na Câmara, logo no início de outubro, atropelar a oposição à Proposta de Emenda à Constituição nº 241/2016 –a PEC 241 que propõe congelar os investimentos públicos por 20 anos. A pressa governista é compreensível, obediente aos interesses antinacionais e antipopulares que representa e também coerente com o caráter golpista da facção instalada no poder.
Trata-se de abreviar a tramitação da PEC restringindo ao máximo possível o tempo e os espaços para discussão, na tentativa de evitar que a ampliação e o aprofundamento do debate despertem resistência cada dia maior da sociedade ao crime de lesa-pátria em que se constituirá a aprovação da proposta. Continuar lendo

Abaixo a ditadura em marcha

Patrus Ananias
Eu aprendi que a Justiça é uma senhora, uma quase deusa, de olhos vendados e com a balança em equilíbrio. Não tem posição. Julga todos de maneira imparcial.
Eu estou descobrindo hoje que a Justiça no Brasil tem um olho aberto e que a balança pesa para um lado. Só querem ver um lado. Não pensam em outra coisa que não seja atingir o ex-presidente Lula, o Partido dos Trabalhadores e a esquerda brasileira, independentemente de provas e sem sequer o trabalho de construir acusações fundamentadas.

Continuar lendo

Uma proposta de desmonte

http://oglobo.globo.com/opiniao/uma-proposta-de-desmonte-20148340

A PEC dos Gastos afronta e desmonta toda a Constituição, porque o texto constitucional aponta para realizarmos progressivamente o Estado do bem-estar social

por Patrus Ananias

A economia, ao contrário do que pretendem alguns, não é um conhecimento dogmático, que só oferece uma única saída. Tampouco é uma ciência dissociada dos valores éticos e democráticos. Os defensores do Estado mínimo e do neoliberalismo, no entanto, querem nos fazer acreditar que seus interesses e argumentos estão fundados em uma verdade inquestionável.
A integração de diferentes áreas do saber — História, Filosofia, Economia, Sociologia, Psicologia, Direito — abriu-nos as portas da interpretação. Interpretamos o objeto do nosso conhecimento e, ao fazê-lo, devemos interpretar a nós mesmos, os nossos sentimentos, as nossas reações. As nossas leituras dos fatos e dos acontecimentos são permeadas pela formação que recebemos, pelos valores que cultivamos, pela nossa visão de mundo, enfim, pelos nossos interesses.
Vivemos em sociedades conflitivas, que nos desafiam a explicitar e processar os conflitos pelas vias da democracia e do respeito às diferenças. Mas as classes economicamente mais poderosas sempre procuraram impor os seus interesses econômicos como se fossem um bem para toda a sociedade. Como sabemos, nem sempre os bens são bem compartilhados!
A Proposta de Emenda Constitucional nº 241/2016 se insere nesse contexto. A quem interessa? Ao povo brasileiro? Quanto mais a leio e estudo, mais me convenço de que não. Continuar lendo

Bancadas do PT e Minoria vão barrar tentativa de governo golpista de limitar gastos com saúde e educação

http://www.ptnacamara.org.br/index.php/destaques/item/29054-bancadas-do-pt-e-minoria-vao-barrar-tentativa-de-governo-golpista-de-limitar-gastos-com-saude-e-educação

As bancadas do PT e da Minoria já anunciaram que votarão contra a proposta de emenda à Constituição (PEC 241/16), do governo golpista de Michel Temer que congela o País por 20 anos ao limitar o crescimento dos gastos públicos à inflação oficial do ano anterior a cada orçamento. “Todo o nosso esforço será para derrotar essa proposta que retira direitos sociais e impede a realização de políticas públicas”, afirmou o líder do PT, deputado Afonso Florence (BA), que se empenhou pessoalmente na coleta de assinaturas para emendas ao texto que visam, entre outros pontos, a exclusão do limite de gastos com saúde, educação e assistência social.
“Essa PEC desmonta o Estado brasileiro e destrói todas os avanços sociais conquistados pelos governos do PT, por isso vamos trabalhar muito para que ela seja derrotada aqui no Congresso Nacional”, afirmou o líder. As emendas – são quatro – explicou Florence são para mitigar os prejuízos, caso a base de apoio do governo ilegítimo de Temer consiga os votos suficientes para aprovar a PEC. “Precisamos evitar um mal maior, preservando principalmente os recursos para as áreas de saúde, educação e programas sociais, além de impor também um limite para os gastos com a dívida pública, coisa que o governo golpista não fez”, criticou.
O deputado Patrus Ananias (PT-MG), coordenador da Bancada do PT na comissão especial que analisa a PEC 241, reforçou a necessidade de derrotar a PEC 241, apelidada de PEC da maldade ou de PEC do desmonte. “É preciso impedir a aprovação dessa PEC, porque de todas as maldades e retrocessos já apresentados pelo governo golpista de Michel Temer, essa proposta é a pior. De uma só vez ela desmonta as políticas sociais, compromete a soberania nacional e deixa o País vulnerável e submisso aos grandes interesses internacionais”, argumentou. Continuar lendo

Lula: Perseguição a mim é pelas coisas boas que fizemos

pt com lula

http://www.pt.org.br/lula-perseguicao-a-mim-e-pelas-coisas-boas-que-fizemos/

Em pronunciamento nesta quinta (15), o ex-presidente falou que os sucessos dos governos do PT despertaram o ódio ao partido. Ele repudiou a denúncia do MPF

Na avaliação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foram os sucessos das gestões do PT que motivaram o ódio ao partido. A declaração foi dada durante pronunciamento na tarde desta quinta-feira (15), um dia após a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal ( MPF).
“Meu fracasso não teria despertado tanto ódio contra o PT. O que despertou tanta ira foi o sucesso”, declarou.
Em um discurso emocionado, que durou mais de uma hora, o ex-presidente destacou que a lógica de parte do Poder Judiciário “não é mais os autos do processo” e sim das manchetes dos meios de comunicação, interessados em ter alguém para “criminalizar e demonizar”.
“Conquistei o direito de andar de cabeça erguida nesse País. Tenho convicção que quem mentiu está num enrascada. Provem uma corrupção minha, que eu irei a pé para ser preso”, afirmou. Continuar lendo

Diretório nacional do PT repudia denúncia do MPF contra Lula

“Embevecido pela própria retórica, o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da Força Tarefa da Operação Lava Jato, protoganizou ontem, 14/09, junto com sua turma, um grotesco espetáculo midiático que deve envergonhar representantes do Ministério Público não acumpliciados com a farsa de Curitiba. Fiscal da lei à qual deveria servir por dever de ofício, o Torquemada paranaense, contudo, travestiu-se em saltitante porta-bandeira da malta antipetista.
O Partido dos Trabalhadores repudia a ação escusa deste indivíduo, cujo libelo, desprovido de provas e politicamente orientado, desrespeita direitos e garantias constitucionais, conspira contra a ordem democrática, estando a exigir providências legais contra sua parcialidade. Continuar lendo